Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Registro Fotográfico do Seminário "Invisibilidade e o Olhar do Consultório de Rua"

Confira os registros do Seminário "Invisibilidade e o Olhar do Consultório de Rua", sob o apurado olhar do fotógrafo Adenor Gondim.


quinta-feira, 26 de julho de 2012

MUDANÇA DE LOCAL DO SEMINÁRIO


Prezado (a),

Boa noite!

Em virtude da greve na UFBA com manifestações na reitoria, o Seminário "Invisibilidade Social e o olhar do Consultório de Rua" foi transferido para o auditório do Correio Central localizado na Av. Paulo VI, n° 180 - Pituba.
A programação permanece a mesma.
Atenciosamente, 

Andréa Leite.


terça-feira, 24 de julho de 2012


PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO:
"A invisibilidade e o olhar do Consultório de Rua"

Data: 30 de julho de 2012

Local: Salão Nobre da Reitoria da Universidade Federal da Bahia – UFBA

Endereço: Rua Augusto Viana, s/n - Palácio da Reitoria, Canela, Salvador/BA

Objetivo: Refletir sobre a implantação do Consultório de Rua e o trabalho desenvolvido na atenção a crianças e adolescentes usuárias de álcool e outras drogas em situação de rua.

8:30h - INSTALAÇÃO DA MESA DE ABERTURA:
Autoridades Federais, Estaduais e Municipais.

9:00h - APRESENTAÇÕES

Apresentação do Consultório de Rua: história e reinstalação na Bahia
Prof. Antonio Nery Filho
Prof. Idealizador do Projeto Consultório de Rua, Coordenador Geral do Centro de Estudos e Terapia do Abuso de Drogas, Organizador do Livro Guia, Coordenador Geral do Projeto Ações Integradas – Consultório e Rua SENAD- CETAD/UFBA

Apresentação do Livro Guia do Projeto Consultório de Rua
Andréa Leite
Organizadora do Livro Guia, Coordenadora Executiva do Projeto Ações Integradas – Consultório e Rua SENAD - CETAD/UFBA

9:30h às 10:15h: MINI CONFERÊNCIA: A RUA E SUAS VICISSITUDES

Presidente: Denise Tourinho
Superintendente de Prevenção e Acolhimento aos Usuários de Drogas e Apoio Familiar/SJCDH.

Expositor: Paulina do Carmo Arruda Vieira Duarte
Secretária Nacional de Políticas Sobre Drogas

Debatedor: Cláudio Loureiro
Coordenador da Clínica do Projeto Quixote - SP

10:30h às 12:00h: MESA REDONDA: A INVISIBILIDADE SOCIAL DOS USUÁRIOS DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS EM SITUAÇÃODE RUA

Edward MacRae (Coordenador)
Antropologia Social, Prof. da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas-FFCH/UFBA e Coordenador do GIESP

Cláudio Loureiro
Projeto Quixote - SP

Riccardo Cappi
Doutor em Criminologia pela Universidade Católica de Louvain (Bélgica) Professor da UEFS e UNEB Coordenador do Grupo de Pesquisa em Criminologia (GPCRIM)

Mirian Gracie Plena de Oliveira
Mestra em Saúde Coletiva, Técnica da Área Técnica de Saúde Mental da SESAB

Maria Lucia Pereira
Coordenadora Nacional do Movimento de População de Rua

12:00h às 13:00h: Coquetel e distribuição do Livro Guia.
______________________________________

Coordenação: Prof. Antonio Nery Filho, Andréa Leite e Andréa Leão
Mestre de Cerimônia: Izabel Cristina Liberal
Secretariado: Dayane Pereira e Luceny Villella
Organizadores: Adriana Prates, Alba Borges, Ana Iza Benigno, Amanda Marques, João Martins, Livia Graziela M. Ribeiro, Maud Pinto, Monique S. Santana, Paula Boaventura, Ramayana Costa,Roberta Lima M. S. Araújo, Rosenilde dos Santos, Luiz Felipe Monteiro, Luzia Cristina G. Gomes, Mabel Jasen, Patrícia Raquel Gonçalves.
Cobertura de imprensa: Paula Boaventura e Gustavo Caribé (Canal CETADOBSERVA)
Cobertura fotográfica: Adenor Godim








terça-feira, 10 de julho de 2012

Seminário "Invisibilidade e o olhar do Consultório de Rua": Vagas para ouvintes

Prezados (as),
É com satisfação que informamos que as vagas para o seminário “Invisibilidade e o Olhar do Consultório de Rua” foram preenchidas. Agradecemos a todos! Contudo, atendendo a pedidos, estaremos abrindo a partir das 13h de hoje, mais 100 vagas para OUVINTES, os quais também receberão o atestado de participação, porém, não serão contemplados com o material do evento, incluindo o livro Guia do Projeto Consultório de Rua.
Para inscrições, clique neste link : http://www1.saude.ba.gov.br/limesurvey/index.php?sid=97544

Para maiores informações, acesse o site: www.cetadobserva.ufba.br

Atenciosamente,
Andréa Leite.

sábado, 7 de julho de 2012

Inscrições abertas para o Seminário "A invisibilidade e o olhar do Consultório de Rua".

Seminário discute experiência do Consultório de Rua na Bahia

Com o olhar voltado para crianças e adolescentes em situação de rua, é que o Consultório de Rua do CETAD/UFBA  tem atuado desde sua primeira experiência, em 1999, mantendo a mesma filosofia em 2010, com a sua reimplantação  em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas.E para refletir sobre esta experiência nos últimos dois anos é que o CETAD/UFBA e a SENAD realizarão na Reitoria da UFBA, no dia 30 deste mês, o Seminário "A invisibilidade e o olhar do Consultório de Rua".

De olho na rua

Os profissionais e gestores da rede de atenção a usuários de álcool e outras drogas já poderão se inscrever para participar deste evento que abordará os aspectos e desafios enfrentados tanto pela população de rua quanto dos profissionais que atuam junto a este público, especialmente daqueles que fazem uso de substâncias psicoativas.

Com a presença do idealizador do projeto, o professor Antonio Nery Filho e da titular da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, Dra. Paulina Duarte, o evento também terá a participação da superintendente de Prevenção e Acolhimento aos Usuários de Drogas e Apoio Familiar (SUPRAD), Dra. Denise Tourinho, da representante da Área Técnica de Saúde Mental da SESAB e responsável pela coordenação do Consultório de Rua em sua primeira implantação, Mirian Gracie Plena, do coordenador do Grupo Interdisciplinar de Estudo sobre Substâncias Psicoativas (GIESP), professor Edward MacRae, do especialista em Criminologia, o professor Ricardo Cappi, do coordenador do Projeto Quixote (SP), Cláudio Loureiro, da coordenadora nacional do Movimento de População de Rua, Maria Lúcia Pereira.

Livro  Guia

Na ocasião, a coordenadora executiva do Consultório de Rua do CETAD, Andrea Leite, também fará a apresentação do livro guia do Projeto Consultório de Rua, que também será disponibilizado aos participantes do evento.

O Consultório de Rua é considerada pelo Ministério da Saúde como uma experiência exitosa para a atenção a usuários de substâncias psicoativas em situação de rua e, foi eleita como uma das três boas práticas a ser implantada com o apoio do Programa Federal Ações Integradas na Prevenção ao Uso de Drogas e Violência (SENAD/PRONASCI).

Atualmente, o CETAD em parceria com a SENAD, supervisiona a reimplantação do projeto em Salvador, como a implantação de novos Consultórios de Rua em Lauro de Freitas e Camaçari.

Para inscrições, clique neste link : http://www1.saude.ba.gov.br/limesurvey/index.php?sid=97544
Mais informações, acessehttp://www.cetadobserva.ufba.br/.
Redação: Paula Boa Ventura (Reporter Canal Cetad Observa)

quinta-feira, 5 de julho de 2012

INDICAÇÃO: Curso de Prevenção do Uso de Drogas para Educadores de Escolas Públicas

   
Curso de Prevenção do Uso de Drogas para 70.000 Educadores de Escolas Públicas

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD), do Ministério da Justiça em parceria com Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC) lançam a 5ª edição do Curso de Prevenção do Uso de Drogas para 70.000 Educadores de Escolas Públicas. O Curso é totalmente gratuito e executado pelo PRODEQUI/PCL/IP da Universidade de Brasília – UnB. Esta oferta é parte integrante do Plano “Crack, é possível vencer”, que no eixo prevenção prevê ampla capacitação para profissionais das redes de educação, segurança pública, saúde e assistência social, além de conselheiros e lideranças comunitárias e religiosas.

Todo o processo de inscrição e seleção deve ser acompanhado no site: educadores.senad.gov.br

Requisitos obrigatórios para inscrição

1)Ser educador efetivo ou temporário de Escola Pública estadual, municipal ou do Distrito Federal do ensino fundamental ou médio de todo o Brasil, em exercício em unidades de ensino;

2) Realizar inscrição on-line no período determinado (2 a 15 de Julho) e confirmá-la se selecionado.

Critérios de classificação: As 70 mil vagas serão preenchidas obedecendo aos seguintes critérios de prioridade:

1)Escolas das Unidades Federativas pactuadas no Plano "CRACK, é possível vencer!"

2) Grupos de no mínimo 5 e no máximo 10 educadores cursistas por escola;

3) Escolas que tenham inscrito membros da gestão administrativa e/ou pedagógica (direção, coordenação pedagógica, orientação educacional, administração escolar, supervisão escolar, entre outros);

5) Escolas inseridas em Programas do MEC, tais como: PSE (Programa Saúde na Escola), SPE (Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas), Programa Mais Educação, Programa Educação Integral, Programa Ensino Médio Inovador, Programa Escola Aberta e outros. Período do curso: agosto /2012 a abril /2013 Objetivo do curso: formação de educadores das escolas públicas para elaboração e implementação coletiva de um projeto de ações preventivas para a escola, contribuindo com o fortalecimento da comunidade escolar na prevenção ao uso de drogas. Metodologia/ Material pedagógico: curso à distância, oferecido em plataforma moodle, composto de 5 módulos, com tutoria virtual no período de 8 meses do curso.  Cada cursista receberá um Kit individual de material pedagógico, composto de livro-texto e DVD. Condições pedagógicas exigidas pelo curso: os educadores inscritos deverão ter acesso à Internet e disponibilidade semanal para estudo e realização das atividades exigidas pelo curso, com apoio institucional para a realização do projeto de prevenção do uso de drogas da escola.
Certificação: os educadores cursistas aprovados receberão Diploma de Curso de  Extensão Universitária, de carga horária de 180 horas, emitido pela Universidade de Brasília - UnB.

INFORMAÇÕES E DÚVIDAS:
Prodequi - Universidade de Brasília
O telefone de contato para dúvidas de inscrições dos cursistas será (61) 3107-8912, e o e-mail: tirandoduvidas.prodequi@gmail.com.

domingo, 1 de julho de 2012

A beleza da festa!!


Toda festa que se preze, tem o ambiente decorado e as pessoas se embelezam. Com as pessoas que estão em situação de rua, não é diferente! Durante os preparativos para a festa de São João em um campo de atuação do CR, uma usuária, logo pediu para pintar as unhas.  Enquanto ela buscava a cor que pretendia pintar as unhas e os apetrechos para o cabelo, ela disse “Cadê minha gordinha? Vou ficar bonita pra ela me ver!” Referindo-se a enfermeira Carolina, que esta afastada, devido ao benefício da licença maternidade. 



O jeito carinhoso com que ela falou, jamais poderá ser transmitido em palavras. Porém é possível aferir que a afetividade permeia todas as ações desenvolvidas no campo, sendo essas fundamentais para o estabelecimento de vínculos que permitem que o encontro entre humanos seja pleno de afetividade e de possibilidades de intervenções para que a vida dos atendidos (e as nossas também) seja repleta de significados. Estamos todos em processo de transformações em um projeto tão desafiador quanto o Consultório de Rua.

sábado, 30 de junho de 2012

14 Semana Nacional sobre Drogas!


A coordenadora do Projeto Consultório de Rua de Salvador, Andréa Leite é agraciada com o Diploma de Mérito pela Valorização da vida. O diploma é concedido a personalidades,  instituições públicas e privadas, que tenham contribuído de maneira significativa em ações de implementação e fortalecimento da Política Nacional sobre drogas e do programa "crack, é possível vencer".


A cerimônia de entrega aconteceu no dia 26 de junho, em Brasília, no Salão Negro do Ministério da Justiça, durante a 14 Semana Nacional sobre Drogas, promovida pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD) do Ministério da Justiça, que nesse ano teve como tema A prevenção do uso de drogas como compromisso de todos.



No mesmo evento a estudante Iane Dantas, que vai a campo com a equipe do Consultório de Rua de Salvador para coletar dados para uma pesquisa de âmbito nacional, recebeu o prêmio de melhor monografia.


sexta-feira, 29 de junho de 2012

Vem aí o seminário: "A invisibilidade e o olhar do CR"


O seminário A invisibilidade e o olhar do Consultório de Rua discutirá questões relacionados ao uso e abuso de drogas pelos “invisíveis sociais” e será realizado no dia 30 de julho, em Salvador das 8:30h às 13:00, com local a ser definido.

O seminário contará com a participação de Edward MacRae, Cláudio Silva Loureiro, Coordenador clínico do Projeto Quixote (SP), Ricardo Cappi, Mirian Gracie Plena, dentre outros.

Na ocasião acontecerá o lançamento do Livro Guia do Projeto Consultório de Rua. Aguarde programação e abertura das inscrições!



segunda-feira, 25 de junho de 2012

São João com gosto de confraternização!!


O Consultório de Rua, junto com a população da rua, crianças e adolescentes em situação de rua e/ou em risco de vulnerabilidade social, facilitou uma Festa de São João um uma Praça em que o CR atua.





Ela foi pensada e organizada juntamente à população local que frequenta a praça. Uma semana antes a equipe conversou com alguns presentes sobre o que a festa teria e combinamos como cada um contribuiria.


Ao chegar na praça, a primeira coisa que reparamos foi, justamente, uma pequena armação de lenha para a fogueira. Sinal de que eles fizeram a parte deles. 




Nós também fizemos a nossa. Depois que Anselmo conversou com alguns usuários que estavam na praça sobre a proposta de organização do evento, se topavam o que a equipe tinha pensado, começamos, todos juntos, a arrumar o local. Foram instaladas as mesas, o som, técnicos, usuários e crianças em clima descontraído passaram a varrer o chão, enfeitando a praça com bandeirolas de papel de revistas e jornais confeccionadas na semana anterior junto com os usuários. A praça ficou com outra cara. Como também as crianças: meninas de pintinhas sardentas na face, meninos com belos bigodes!

                                           

                                                    


Dois rapazes religiosos, vinculados a uma igreja evangélica, chegaram com café, suco e pão com queijo e mortadela, e ficaram servindo numa mesa trazida pelo Consultório de Rua.


                                         


 Com megafone na mão, Anselmo abriu a festividade com a participação especial de Marcos (nome fictício), adolescente de 15 anos, que pediu pra convidar a galera e pra cantar uma música – acabou cantando várias. 


                                          


O som embalou as brincadeiras, feitas com as crianças, sendo uma delas a dança das cadeiras. Até o cachorrinho de um dos moradores quis participar!!! Do jeito dele...






Até que chegou a hora do Arraiá da Praça dos Mares! Êta, que animação!!! Teve serrote, teve túnel, teve caracol e tudo, pelo menos, de básico numa típica quadrilha de São João. Ao final, acendemos a fogueira, que, por sinal, veio em boa hora, pois já estava sentindo o frio de nosso tímido inverno soteropolitano.





Um homem em situação de rua, que estava acompanhado de uma moça também na mesma situação e bastante alegre com a festa, comentou com expressão vivaz que, pela primeira vez, experienciou uma festa de São João na qual se sentisse feliz, o que nunca aconteceu nas que participou com a família sanguínea. Ele me fez ver de outra perspectiva a experiência da situação de rua: ir para a rua pode ser uma estratégia de saúde mental – e se o morador de rua deve ser cuidado, com mais razão ainda deve ser a família, que também precisa de apoio para refazer as suas relações e possibilitar, assim, a permanência do parente, uma vez que, pelo visto, uma miséria compartilhada com respeito a dois ou mais é, muitas vezes, e com razão, por motivo de saúde mental, preferível ao conforto frio ao lado de uma companhia desagradável.
Anselmo acabou encontrando Camilo, que, ao me ver, sorriu e me pediu para ligar para a mãe, pois queria tomar um banho e comer algo. Ele aproveitou para marcar um encontro no CETAD com ela e perguntar a Camilo se gostaria de marcar também uma data para ir ao mesmo local. Ele disse que sim e marcamos então de levá-lo da Feira de São Joaquim até o CETAD. Espera-se que dê tudo certo, assim como foi com o nosso São João.










Foi distribuído kit de higiene bucal para todos que estavam presente na confraternização.



Para essa ação, a equipe contou com a participação dos técnicos e estudantes do projeto e com a presença de Paula Boaventura, repórter do Portal CETAD OBSERVA. 


 Todos os pequenos queriam tirar foto com Paula!


                                         


No caminho de volta para a casa, a equipe ainda tinha fôlego para comemorar, no carro em movimento, o arrasta pé no campo!! 




Preparativos para a festa de São João... Terá Arrasta Pé na Praça!


A equipe vai a campo como de costume e inesperadamente recebe o pedido (no dia 08/06): "vamos festejar o São João?!"  Esse é o nosso primeiro ano nessa área de atuação.


 
Animados, usuários e técnicos começam a pensar em como fazer a festa acontecer durante a noite e na praça. Um dos catadores, logo sinaliza: "eu posso doar jornal!".




Nesse campo de atuação do projeto, muitos voluntários de forma individualizada ou através de grupos religiosos distribuem alimentos aos usuários na praça. Assim, esses foram convidados a participar da festa e contribuírem com comidas típicas (uma vez que já fazem doação de alimentos diariamente).  Aproveitaremos a ocasião para distribuir para os voluntários que distribuem alimentos na praça, dicas de alimentos possam ajudar a repor as perdas nutricionais dos usuários de crack, maconha e cola (principais substancias utilizadas pelos usuários daquela localidade), já que percebemos que existe a aceitação dessas refeições por eles.




Unidades de saúde e sociais foram convidadas a participarem do festejo. Os próprios usuários fizeram a decoração e produziram cartazes sobre a temática na semana passada, conforme registro.  A confraternização acontecerá no dia 21 de junho às 20:00h.


E VIVA A SÃO JOÃO!!!